RSS

O DIA


E quando chegar o dia, deverás entregar o teu dom a alguém que
fará bom uso dele, e que possa aprender que as únicas coisas
realmente importantes são aquelas feitas de verdade e alegria.

Richard Bach ( Não há Longe nem Distância)

Azar

Na Alemanha, um adolescente que foi apanhado numa loja a roubar, tentou enganar a polícia ao dar uma morada falsa. O jovem de 18 anos vive em Achim, uma cidade com cerca de 30 mil habitantes do norte da Alemanha, mas quando foi questionado por um agente, ele decidiu dar uma morada de uma casa na qual já tinha vivido e não da actual…

O que este jovem ladrão não sabia, é que quando ele saiu dessa casa, quem passou lá viver foi exactamente o agente que o estava a interrogar. O jovem acabou por admitir que estava a mentir quando o polícia o informou que a morada que ele tinha dado, era na realidade a sua!? Então o miúdo queria dar uma morada falsa e acabou por dar a do polícia! Este jovem é definitivamente um dos ladrões mais azarados do mundo…

Um porta-voz da polícia revelou à imprensa que foi uma coincidência. O jovem desconhecia por completo que era o agente que vivia na sua antiga casa! Este é o tipo de coincidências de que gosto, um ladrão foi apanhado e fica com uma história muito engraçada no currículo. Da próxima vez talvez seja melhor dar mesmo uma morada falsa…


mail do Renato

ACORDO


Fiz um acordo de coexistência pacífica com o tempo;

nem ele me persegue, nem eu fujo dele,

um dia a gente se encontrará.

O Gajo da Informática

*COISAS QUE TODOS PRECISAM DE SABER SOBRE O GAJO DA INFORMÁTICA
*1) O GAJO DA INFORMÁTICA dorme. Pode parecer mentira, mas O GAJO DAINFORMÁTICA precisa de dormir e descansar como qualquer outra pessoa. Esqueça que ele tem telemóvel e telefone em casa; ligue só para o escritórioou para o telemóvel entre as 09h00m e as 13h00 (manhã) ou entre as 15h00 eas 19h00 (tarde) de Segunda-feira a Sexta-feira. O GAJO DA INFORMÁTICAtambém precisa de descansar aos Sábados, Domingos,feriados e NOS DIAS QUE INDICOU DE FÉRIAS.
2) O GAJO DA INFORMÁTICA come. Parece inacreditável, mas é verdade. O GAJO DA INFORMÁTICA também precisa de alimentar-se e tem horas para isso, TODOS OS DIAS.
3) O GAJO DA INFORMÁTICA pode ter família. Esta é a mais incrível de todas. Mesmo sendo um GAJO DA INFORMÁTICA, precisa de descansar no fim de semanapara poder dar atenção à família, aos amigos e a si próprio, sem pensar oufalar em informática, impostos, formulários, reparações e demonstrações,manutenção, vírus e etc.
4) O GAJO DA INFORMÁTICA, como qualquer cidadão, precisa de dinheiro. Por esta você não esperava, ah? É surpreendente, mas O GAJO DA INFORMÁTICAtambém paga impostos, compra comida, precisa de combustível, roupas esapatos, e ainda consome xanax para conseguir relaxar. Não peça aquilo peloque não pode pagar ao GAJO DA INFORMÁTICA.
5) Ler e estudar também é trabalho. E trabalho sério. Pode parar de rir. Nãoé piada. Quando um GAJO DA INFORMÁTICA está concentrado num livro oupublicação especializada ele está a aprimorar-se como profissional, logo, atrabalhar.
6) De uma vez por todas, vale reforçar: O GAJO DA INFORMÁTICA não é vidente,não faz tarôt e nem tem uma bola de cristal para adivinhar o que as outras pessoas pensam ou fazem. Se você julgou que era assim, demita-o e contrate um PARANORMAL, um BRUXO ou um DETECTIVE. Ele precisa de analisar, planear,organizar-se e que lhe expliquem DETALHADAMENTE o que é pretendido para assim ter condições de fazer um bom trabalho, seja de que tamanho for. Prazos são essenciais e não um luxo. Sevocê quer um milagre, ore bastante,faça jejum, e deixe o pobre do GAJO DAINFORMÁTICA em paz.
7) Em reuniões de amigos ou festas de família, O GAJO DA INFORMÁTICA deixade ser O GAJO DA INFORMÁTICA e reassume o seu posto de amigo ou parente,exactamente como era antes dele ingressar nesta profissão. Não lhe peçaconselhos ou dicas. Ele também tem o direito de divertir-se.
8) Não existe apenas uma 'listagemzinha', uma 'rotininha', nem um'textozinho', um 'programinha muito fácil para controlar isto e aquilo', um'probleminha, que a máquina não liga', um 'sisteminha',uma 'visitinha rápida(aliás, conta-se de onde saímos e até chegarmos)'. Assim, esqueça os inha eos inho (programinha, textozinho,visitinha) ', pois os GAJOS DA INFORMÁTICA não resolvem este tipo deproblemas. Listagens, rotinas e programas são frutos de análises cuidadosase requerem atenção, dedicação. Planear, organizar, programar comconcentração e dedicação, pode parecer inconcebível a uma boa parte dapopulação, mas serve para tornar a vida do GAJO DAINFORMÁTICA mais suportável.
9) Quanto ao uso do telemóvel: o telemóvel é uma ferramenta de trabalho. Por favor, ligue apenas quando necessário. Fora do horário de expediente, mesmo que você ainda duvide, O GAJO DA INFORMÁTICA pode estar a fazer algumas das coisas que você nem pensou que ele fazia, como dormir ou namorar, por exemplo.
10) Pedir a mesma coisa várias vezes não faz O GAJO DA INFORMÁTICA trabalhar mais rápido. Solicite. Depois, aguarde o prazo dado pelo GAJO DA INFORMÁTICA.
11) Quando o horário de trabalho do período da manhã vai até 13h00m, nãosignifica que você pode ligar às 12:58 horas. Se você só se lembrou do GAJODA INFORMÁTICA a essa hora, azar o seu, espere e ligue após o horário doalmoço (lembra-se do item 2?). O mesmo vale para a parte da tarde: ligue nodia seguinte.
12) Quando O GAJO DA INFORMÁTICA estiver a apresentar um projecto, porfavor, não fique bombardeando-o com milhares de perguntas durante a reunião.Isso tira a concentração, além de dar-lhe cabo da paciência. ATENÇÃO: Eviteperguntas que não tenham relação com o projecto, tipo "Quanto custou o seuportátil?" ou "O que acha que devo comprar para o meu filho jogar em casa,um portátil ou umdesktop?
13) O GAJO DA INFORMÁTICA não inventa problemas, não faz actualizaçõesautomáticas de Windows piratas, não tem relação com vírus, em resumo, NÃO ÉCULPADO PELO MAU USO DE EQUIPAMENTOS, INTERNET E AFINS. Não reclame! O GAJODA INFORMÁTICA com certeza fez o possível e dentro da legislação em vigorpara você pagar menos. Se quer fazer upgrades de borla, instalarprograminhas giros, etc., faça-o, mas antes demita OGAJO DA INFORMÁTICA e contrate um PICHELEIRO.
14) Os GAJOS DA INFORMÁTICA não são os criadores dos ditados "o barato saicaro" e "quem paga mal paga a dobrar". Mas eles concordam.
15) Informática é referente à computadores (HARDWARE OU SOFTWARE e muitoraramente, os dois ao mesmo tempo), e não TV's, telemóveis eelectrodomésticos, etc. Portanto, O GAJO DA INFORMÁTICA não vai ensinar-lhea mexer no telemóvel, reparar a sua TV, etc.
16) Existem vários tipos de GAJOS DA INFORMÁTICA e cada um tem a sua especialização. Se você parte uma perna não vai ao oculista, pois não?Assim, se o GAJO DA INFORMÁTICA é especialista em software e programação poderá não estar muito à vontade sobre HARDWARE ou REDES e vice-versa pararealizar um trabalho de qualidade, portanto não lhe peça para executar trabalhos nos quais não é especialista dizendo"você consegue fazer, para que chamar outra pessoa se você é mesmo bom nisto da informática"

AS VELHAS SABEM TUDO


Num tribunal de uma pequena cidade, o advogado de acusação chamou a suaprimeira testemunha, uma avó de idade avançada.
Aproximou-se da testemunha e perguntou:- D. Ermelinda, a senhora conhece-me?
- Claro. Conheço-te desde pequenino e francamente, desiludiste-me. Mentes descaradamente a todo o mundo, enganas a tua mulher com a secretária, ainda fizestes um filho na tua cunhada, e deste-lhe dinheiro para se livrar da barriga, manipulas as pessoas e falas mal delas pelas costas. Julgas que és uma grande personalidade quando não tens sequer inteligência suficiente para ser varredor. É claro que te conheço. Se conheço...
O advogado ficou branco, sem saber que fazer. Depois de pensar um pouco, apontou para o outro extremo da sala e perguntou:
- D. Ermelinda, conhece o defensor oficioso?
- Claro que sim. Também o conheço desde a infância. É frouxo, não tem tomates para manter a mulher na linha, ela anda a fornicar com os empregados da casa, o motorista, o jardineiro e até o carteiro dorme com ela, todo o mundo sabe, tem problemas com a bebida, não consegue ter uma relação normal com ninguém e na qualidade de advogado, bem... é um dos piores profissionais que conheço. Não me esqueço também de referir que engana a mulher com três mulheres diferentes, uma das quais, curiosamente, é a tua própria mulher. Sim, também o conheço. E muito bem.
O defensor, ficou em estado de choque.
Então, o Juiz pediu a ambos os advogados que se aproximassem do estrado e com uma voz muito ténue diz-lhes:
-Se algum dos dois perguntar à p*** da velha se me conhece, juro-vos que vão todos presos !

Um dia conto a história desta carta

Mentes mesquinhas, falam de pessoas.
Mentes médias, falam de acontecimentos.
Mentes superiores, discutem ideias.

Com base nestes conceitos muitos de nós fazem as suas amizades e é sobre este tema que tecerei algumas considerações agora que me aproximo do fim da minha carreira bancária. Vale a pena reflectir o que algumas personalidades mundiais pensaram sobre a amizade.
Lord Byron, dizia que "A amizade é o amor sem asas".
William Shakespeare "Nos meus amigos estão as minhas riquezas"
Napoleão Bonaparte "Por muito elevado que a fortuna tenha colocado um homem, este terá sempre necessidade de um amigo".
Pierre Reverdy "A amizade não existe, só existem provas de amizade"
Stendhal "A amizade é uma quantia por conta da doçura sobre os rigores da vida"
Ludwing van Beethoven "Podem estar juntos os que à força estão separados, se os ausentes vivem nos corações dos amigos"
Simone Weil "A amizade não se procura, não se sonha, não se deseja, é uma vontade que se exerce"

Quando fores capaz de dar sem esperar receber.
Quando fores capaz de entender sem criticar.
Quando fores capaz de ajudar sem ser preciso pedir.
Quando fores capaz de criticar para fazer crescer.
Quando fores capaz de aconselhar sem querer ser o dono da verdade.
Quando fores capaz de julgar sem querer ser juíz.
Quando fores capaz de saber ouvir sabendo prestar atenção.
Quando fores capaz de abraçar para o outro se sentir protegido.
Quando fores capaz de adivinhar a angústia do outro.
Quando fores capaz de ter alegria com a alegria do outro,

então provavelmente estás preparado para ter amigos.

Alguns dos nossos problemas serão atenuados com os airbags da amizade. Como é bom ter um amigo!
Os verdadeiros amigos são aqueles que nos criticam em privado e nos defendem em público.
Os problemas nos relacionamentos inter-pessoais, como os choques de personalidade, espelham a fragilidade humana e põe em relevo o aforismo de que o problema não é do arco, o problema é do índio.
O problema é da natureza humana.
Na vida temos que ter a nossa estrela da sorte.
Sorte na vida familiar, com os amigos que escolhemos, com os colegas de profissão, com os chefes que temos, etc.
Pessoalmente, tal como vos acontece, já tive muita sorte apesar de nem sempre podermos ser bafejados por ela... mas a sorte maior é acreditar que mesmo num momento menos bom pelas dificuldades que nos rodeiam, alguém amigo (lá em cima) olhe para nós e diga:
- Vocês já sofreram o suficiente mas vamos dar a volta e vamos vencer, a não ser que aconteça como naquele episódio da Galileia quando queriam apredejar a mulher indefesa. Jesus disse:
"Quem nunca pecou que atire a primeira pedra".
De entre as várias nacionalidades apenas um português se aproximou da mulher e apredejou-a.
Jesus olhou-o nos olhos e perguntou-lhe:
- Ouve lá ó Português, então tu nunca falhaste?
O Português bronco responde:
- Não Jesus, a esta distância nunca falhei !

Há pessoas que gostam muito do nosso trabalho mas nunca gostam de nós.
Todos nós sabemos que um bom profissional não é o que debita saber, mas sim o que sabe partilhar o conhecimento.
Todos nós sabemos que não há más tripulações, mas sim fracos comandantes.
Todos nós sabemos que quem não conseguir conquistar a envolvência de um grupo, quem não transmitir amizade, bom ambiente, dificilmente conseguirá impôr-se, ser-se reconhecido e facilmente sabemos onde acabará. Mas a hora é de tocar a rebate, é de esquecer divergências, é de união porque no Titanic morreu muita gente mas também houve sobreviventes, houve sofrimento, mas também houve histórias de amor.

Com amizade, com vontade e determinação desde que bem comandados, é fácil imaginar o sorriso nos lábios de um jogo que todos diziam que estava praticamente perdido e acabamos por vencer.
E é também nas vitórias que gostamos de ter os amigos para festejar.

A minha casa nova

Você aprende

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destrui-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar, que realmente é forte e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.


William Shakespeare - Você aprende

Fim de semana

YES

Versão portuguesa do lema de Obama:

 "YESWEEKEND"

É f* de explicar, o sexo

 

O QUE É SEXO, AFINAL???


Segundo os médicos é uma doença, porque acaba sempre na cama.

Para os advogados é uma injustiça, porque há sempre um que fica por baixo.

Segundo os alentejanos é uma máquina perfeita, porque é a única em que se trabalha deitado.

Segundo os arquitectos é um erro de projecto, porque a área de lazer fica muito próxima da área de saneamento.

Segundo os políticos é um acto de democracia perfeito, porque todos gozam independentemente da posição.

Segundo os economistas é um efeito perverso, porque entra mais do que sai. Às vezes, nem se sabe bem o que é activo, passivo, ou se há valor acrescentado.

Segundo os contabilistas é um exercício perfeito: entra o bruto, faz-se o balanço, tira-se o bruto e fica o líquido. Em alguns casos, pode ainda gerar dividendos.


Segundo os matemáticos

é uma equação perfeita. A mulher coloca a unidade entre parênteses, eleva o membro à potência máxima e extrai-lhe o produto, reduzindo-o à sua mínima expressão.



Segundo os psicólogos, é f* de explicar.

Yes, we can!

Como eu gostava de ser assim! Aquela mulher enche-me as medidas.. Aquela casa é a casa dos meus sonhos.
Estamos sempre a projectar e na projecção acontecem duas coisas, uma é que nos pomos numa posição de inferioridade psicológica e ansiolítica, a outra, é que sabemos projectar o sonho, mas perdemos o essencial, que é especificá-lo. Gostavas de ser assim como? Com cabelos lisos, aos caracóis, de tez morena, de cabelo louros? Aquela mulher enche-me as medias como? Por ser alta, ter uma voz sexy, usar jeans? Aquela casa é a casa dos meus sonhos! Quantas divisões tem, quantos lugares de garagem, qual a exposição solar, qual o preço?
Experimentem especificar. Este ano vou fazer uma viagem ao Dubai, em Agosto, saio no dia 15 as 8 da manhã e regresso dia 30 às 11 da noite, ou em alternativa dizer:- este ano devo ir ao Dubai. O que lhe soa melhor? Qual a sensação ao dizer uma ou outra frase.
O especificar tem também a vantagem de melhorar a organização de tempos ao nosso redor. No imediato, resulta uma melhoria substantiva da qualidade de vida, no futuro próximo, estar sempre a par dos objectivos definidos, e isso trás também mais realização pessoal.
Sexta feira, dia 23, as 8 da noite vai-me sair o totoloto. Na segunda feira dia 25 as 8h30 da manhã vou ao meu banco negociar uma boa aplicação. Na terça, dia 26 pelas 10 da manhã vou telefonar aos meus amigos a convidá-los, para darem uma volta ao mundo com tudo pago. Tenham os telemóveis ligados e rezem para que na minha agenda os vossos números estejam correctamente especificados.

João Aguardela

«Faleceu no passado dia 18 de Janeiro de 2009, em Lisboa, o músico João Aguardela, que faria 40 anos em Fevereiro.

Vocalista, líder e fundador dos Sitiados, que fizeram enorme furor nos anos noventa, Aguardela foi também o mentor de projectos como Megafone (quatro discos de um trabalho muito pessoal, que cruza a recolha de música tradicional portuguesa com sonoridades electrónicas), Linha da Frente (formado por vocalistas de várias bandas nacionais interpretando textos de poetas portugueses) e A Naifa, o seu mais recente projecto com Luís Varatojo, com três álbuns editados e dezenas de concertos aclamados pela crítica e pelo público.

Criador com capacidades fora do comum, inovador, Aguardela soube antecipar tendências e lançar projectos esteticamente inéditos, sempre numa abordagem marcada pela defesa da língua e da cultura portuguesas.

Firme nas convicções, determinado nos objectivos, invulgar na forma de ser e estar na vida, desde sempre grangeou respeito e admiração no meio musical, ainda que nunca tivesse procurado o estrelato.

Vítima de cancro, morreu no Hospital da Luz, aos 39 anos. Deixa uma obra invejável e saudade à família e amigos. Como escreveu o João, «os dias sem ti/ são todos iguais/ são dias sem brilho/ são dias a mais».»


A este homem tenho a dizer-lhe: obrigado por esta e por outras músicas, pelos momentos de alegria (e porque não dizê-lo com frontalidade, de alguma embriaguez) que me trouxeram na juventude! RIP João Aguardela.

Tipos de cagalhões

Cagalhão Fantasma 
Sentes sair, vês no papel mas não vês na sanita... 

Cagalhão 'Clean' 
Sentes sair, vês na sanita mas não no papel... 

Cagalhão Eterno 
Limpas, limpas, limpas... Mas fica sempre algo no papel até que decides subir as calças mas colocar papel nas cuecas para evitar as marcas de pneus. 

Cagalhão II, 'o Regresso' 
Sobes as calças, mas de repente apercebeste que tens que cagar um pouco mais... 

Cagalhão Enfarte 
Cagalhão que te faz puxar tanto que até te aparece uma veia na testa... 

Cagalhão Superestrutura 
Tão grande, tão grande que até tens medo de o partir ao puxar o autoclismo. Sentes-te surpreso mas orgulhoso!!!! 

Cagalhão 'Adorava que saísse' 
Queres cagar, sentes que está próxima, mas só tens caimbras e peidos... 
A ponta do cagalhoto é aquela que dói tanto tanto tanto que até pensas que está a sair de lado!!! 

Cagalhão 'Splash' 
É o que sai com tanta velocidade que molhas o cu todo!!! 

Cagalhão 'Após uma festa' 
É um líquido amarelo escuro que suja a sanita toda e que pica o cu. 

Cagalhão Rabbit 
São pequenas bolinhas. Umas flutuam, outras não... 

Cagalhoto 'Surprise'!!! 
Pensas que vais dar um peido mas quando dás por ela....já é tarde 

Cagalhoto 'Time-out' 
Estás a cagar divinamente num WC público, mas tens que parar porque não queres que a pessoa do lado te ouça. 

O Barulhento 
Tão barulhento que toda gente no WC se parte a rir 

A Mexicana 
Cheira tão mal que até pica o nariz... 

Cagalhoto Elástico 
O que se recusa a cair mesmo sabendo que realmente já saiu.. 
Esperas que abanando o rabo ele cairá... 

E não te ponhas com merdas porque todos nós cagamos e já passamos por isto...'


Looooooool

O melro

“Dizem sempre que o tempo muda as coisas, mas na realidade somos nós próprios quem tem que as mudar”
Andy Warhol

O melro apresentou-se de pele luzidia e bem tratada, nada condizente com os tempos de crise que por aí se propalam. Talvez, se tenha aperaltado para à tomada de posse do Obama, mesmo sem ser convidado.
O que é certo é que todos nós temos um percurso de tempo percorrido e um outro tanto, quem sabe, por percorrer. Ensinaram-nos que com o tempo tudo se resolve. Esse dogma terminou. Pela primeira vez vamos ter de fazer e ensinar, que somos nós próprios que as tem que mudar.
Assim sendo, o melro, resolveu, que não querendo pertencer à geração dos 500 euros , vai emigrar ou em alternativa montar o seu micro negócio.
Será com pena que deixarei de o ter como companhia e irei sentir saudades, mas mal por mal, prefiro sentir saudades dele em vida do que sentir a dor das saudades por ele, depois de nos deixar.
Voa melro, voa, muda o teu destino, como o agulheiro fazia para mudar as linhas do comboio. O mundo não voltará a ser o mesmo e até os provérbios vão mudar.
“Valem mais dois melros a voar do que um nas mãos de um explorador”. – disse o melro.

Aforismos...


"Adia tudo. Nunca se deve fazer hoje o que se pode deixar de fazer também amanhã. Nem mesmo é necessário que se faça qualquer coisa, amanhã ou hoje."

"Dar bons conselhos é insultar a faculdade de errar que Deus deu aos outros. E, de mais a mais, os actos alheios devem ter a vantagem de não serem também nossos. Apenas é compreensível que se peça conselhos aos outros para saber bem, ao agir ao contrário, que somos bem nós, bem em desacordo com a Outragem."

Bernardo Soares [personagem literária (heterónimo) de Fernando Pessoa]

Creio...


Creio nos anjos que andam pelo mundo,
Creio na deusa com olhos de diamantes,
Creio em amores lunares com piano ao fundo,
Creio nas lendas, nas fadas, nos atlantes,

Creio num engenho que falta mais fecundo
De harmonizar as partes dissonantes,
Creio que tudo é eterno num segundo,
Creio num céu futuro que houve dantes,

Creio nos deuses de um astral mais puro,
Na flor humilde que se encosta ao muro
Creio na carne que enfeitiça o além,

Creio no incrível, nas coisas assombrosas,
Na ocupação do mundo pelas rosas,
Creio que o amor tem asas de ouro. Ámen.

Natália Correia

Saramago


Em que língua se diz, em que nação,
Em que outra humanidade se aprendeu
A palavra que ordene a confusão
Que neste remoinho se teceu?
Que murmúrio de vento, que dourados
Cantos de ave pousada em altos ramos
Dirão, em som, as coisas que, calados,
No silêncio dos olhos confessamos?

j. saramago

No curral

No curral vai tudo outra vez para a escola. Vamos aprender em quem votar, ou não. Vamos aprender a gozar a vida, vamos a a caminho do infinito e sabendo que depois de sofrer o sofrimento volta, também sabemos que depois do amor, o amor voltará...e se connosco não continuar, outros se encarregarão de o florescer, por isso a escola abriu hoje...quem será o primeiro a inscrever-se? Espero que seja tu!

Av dos Combatentes

Em Luanda, já morei aqui, com o João Capela, há 35 anos. 

Futebol

É o que parece...

O dedo e a lua

"O dedo que aponta para a lua não é a lua."

Anedota

NA FARMÁCIA 
Uma mulher entra numa farmácia e diz... 
-Por favor, quero comprar arsénico.
O farmacêutico pergunta:
- Qual a finalidade?
- Matar o meu marido. 
- Mas, não posso vender isso para esse fim!
A mulher abre a mala e tira uma fotografia do marido  na cama com a mulher do farmacêutico... 

- Ah, não sabia que a senhora tinha receita!!!

ELOGIO AO AMOR


"Há coisas que não são para se perceberem. Esta é uma delas.
Tenho uma coisa para dizer e não sei como hei-de dizê-la.
Muito do que se segue pode ser, por isso, incompreensível. A culpa é minha.
O que for incompreensível não é mesmo para se perceber.
Não é por falta de clareza. Serei muito claro.
Eu próprio percebo pouco do que tenho para dizer.
Mas tenho de dizê-lo.
O que quero é fazer o elogio do amor puro.
Parece-me que já ninguém se apaixona de verdade.
Já ninguém quer viver um amor impossível.
Já ninguém aceita amar sem uma razão.
Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática.
Porque dá jeito.
Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado.
Porque se dão bem e não se chateiam muito.
Porque faz sentido.
Porque é mais barato, por causa da casa.
Por causa da cama.
Por causa das cuecas e das calças e das contas da lavandaria.
Hoje em dia as pessoas fazem contratos pré-nupciais, discutem tudo de antemão, fazem planos e à mínima merdinha entram logo em "diálogo".
O amor passou a ser passível de ser combinado. Os amantes tornaram-se sócios.
Reúnem-se, discutem problemas, tomam decisões
O amor transformou-se numa variante psico-sócio-bio-ecológica de camaradagem.
A paixão, que devia ser desmedida, é na medida do possível.
O amor tornou-se uma questão prática.
O resultado é que as pessoas, em vez de se apaixonarem de verdade, ficam "praticamente" apaixonadas.
Eu quero fazer o elogio do amor puro, do amor cego, do amor estúpido, do amor doente, do único amor verdadeiro que há, estou farto de conversas, farto de compreensões, farto de conveniências de serviço.
Nunca vi namorados tão embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje.
Incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, são uma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do "tá bem, tudo bem", tomadores de bicas, alcançadores de compromissos,bananóides, borra-botas, matadores do romance, romanticidas.
Já ninguém se apaixona?
Já ninguém aceita a paixão pura, a saudade sem fim, a tristeza, o desequilíbrio, o medo, o custo, o amor, a doença que é como um cancro a comer-nos o coração e que nos canta no peito ao mesmo tempo?
O amor é uma coisa, a vida é outra. O amor não é para ser uma ajudinha.
Não é para ser o alívio, o repouso, o intervalo, a pancadinha nas costas, a pausa que refresca, o pronto-socorro da tortuosa estrada da vida, o nosso "dá lá um jeitinho sentimental".
Odeio esta mania contemporânea por sopas e descanso.
Odeio os novos casalinhos.
Para onde quer que se olhe, já não se vê romance, gritaria, maluquice,facada, abraços, flores.
O amor fechou a loja. Foi trespassada ao pessoal da pantufa e da serenidade.
Amor é amor. É essa beleza. É esse perigo.
O nosso amor não é para nos compreender, não para nos ajudar, não é para nos fazer felizes. Tanto pode como não pode. Tanto faz. É uma questão de azar.
O nosso amor não é para nos amar, para nos levar de repente ao céu, a tempo ainda de apanhar um bocadinho de inferno aberto.
O amor é uma coisa, a vida é outra.
A vida às vezes mata o amor. A "vidinha" é uma convivência assassina.
O amor puro não é um meio, não é um fim, não é um princípio, não é um destino.
O amor puro é uma condição. Tem tanto a ver com a vida de cada um como o clima.
O amor não se percebe. Não é para perceber.
O amor é um estado de quem se sente.
O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar.
A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende.
O amor é uma verdade.
É por isso que a ilusão é necessária.
A ilusão é bonita, não faz mal.
Que se invente e minta e sonhe o que quiser.
O amor é uma coisa, a vida é outra.
A realidade pode matar, o amor é mais bonito que a vida.
A vida que se lixe.
Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre.
Ama-se alguém.
Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente.
O coração guarda o que se nos escapa das mãos.
E durante o dia e durante a vida, quando não esta lá quem se ama, não é ela que nos acompanha - é o nosso amor, o amor que se lhe tem.
Não é para perceber.
É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado, viver sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz.
Não se pode ceder. Não se pode resistir.
A vida é uma coisa, o amor é outra.
A vida dura a Vida inteira, o amor não.
Só um minuto de amor pode durar a vida inteira.
E valê-la também."

Miguel Esteves Cardoso

Uma história de vida

Um grupo de jovens licenciados, todos bem sucedidos nas carreiras, decidiram fazer uma visita a um velho professor da faculdade,agora reformado. Durante a visita, a conversa dos jovens alongou-se em lamentos sobre o imenso stress que tinha tomado conta das suas vidas e do seu trabalho. O professor não fez qualquer comentário sobre isso e perguntou se gostariam de tomar uma chávena de chocolate quente.

Todos se mostraram interessados e o professor dirigiu-se à cozinha, de onde regressou vários minutos depois com uma grande chaleira e uma grande quantidade de chávenas, todas diferentes - de fina porcelana e de rústico barro, de simples vidro e de cristal, umas com  aspecto vulgar e outras caríssimas.

 Apenas disse aos jovens para se servirem à vontade. Quando já todos tinham uma chávena de chocolate quente na mão,disse-lhes-

 Reparem como todos escolheram as chávenas mais bonitas e dispendiosas,deixando ficar as mais vulgares e baratas...

Embora seja normal que cada um pretenda para si o melhor, é isso a origem dos vossos problemas e stress. A chávena por onde estais a beber não acrescenta nada à qualidade do chocolate quente.

Na maioria dos casos é apenas uma chávena mais requintada e algumas nem deixam ver o que estais a beber. O que vós realmente queríeis era o chocolate quente, não a chávena; mas fostes conscientemente para as chávenas melhores... Enquanto todos confirmavam, mais ou menos embaraçados, a observação do professor, este continuou:

 Considerai agora o seguinte:

 A vida é o chocolate quente; o dinheiro e a posição social são as chávenas. Estas são apenas meios de conter e servir a vida. A chávena que cada um possui não define nem altera a qualidade da vossa

vida. Por vezes, ao concentrarmo-nos apenas na chávena acabamos por nem apreciar o chocolate quente que Deus nos ofereceu.As pessoas mais felizes nem sempre têm o melhor de tudo,apenas sabem aproveitar ao máximo tudo o que têm.

Vivei com simplicidade. Amai generosamente. Ajudai-vos uns aos outros com empenho. Falai com gentileza.

E apreciai o vosso chocolate quente...

 


OLHAR


As mais bonitas palavras de amor, são ditas no silêncio de um simples olhar.

MULHER


Se quer realmente saber o que uma MULHER diz, observe-a, não a escute.



Oscar Wilde

A Alegria da Praça

É sempre sob o lema "insiste, persiste, mas nunca desistas, porque um dia tu conquistas!" que oriento a minha vida, porque para mim "querer é poder, basta acreditar e lutar".

Poderá ser um cliché usar estas frases feitas, mas até agora (acho que) elas têm dado resultados, o último foi o convite para ir ao programa das manhas da RTP1, Praça da Alegria emitido em directo dos estúdios do Monte da Virgem (Gaia), todos os dias para o País através da RTP e para o Mundo através da RTPinternacional e restantes canais RTP.

Da minha perspectiva televisiva, não é um dos melhores programas de televisão, talvez na altura em que apareceu tenha sido uma novidade, mas não tem acompanhado ao mesmo ritmo a expansão da televisão. Sem dúvida, que a saída do Manuel Luís Goucha, há 5anos foi saudável para o programa, porque apesar de ser (na altura) um dos programas mais acarinhados do público era só aquilo, não se via hipóteses de expansão, inovação. Entretanto com a entrada do Jorge Gabriel e da "subida" da Sónia Araújo o programa melhorou, ganhou cor, e vida fora dele, o que considero fundamental para um programa diário.

Em relação à minha experiência na última terça-feira (13/01), coincidiu com aquilo que esperava e conhecia através dos media. Um edifício um tanto ou quanto degradado, mal tratado, resultado dos longos anos de serviço com reduzida manutenção. Mas a compensar essa lacuna, há o factor humano (mais à frente vão perceber), e desculpem-me o regionalismo, aquela disposição e simpatia "das gentes do norte" que apesar dos meios (técnicos como humanos, porque apesar de serem mais de 2dezenas a trabalhar, um programa deste tipo requer mais gente) arcaicos que têm à disposição tentam dar (e dão) o seu melhor.

Cheguei à RTP eram 9horas da manhã, fui encaminhado na portaria para o edifício do estúdio e lá chegamos. Entretanto fui à descoberta da entrada e deparei-me com dois senhores a fumarem junto a uma porta de vidro que dizia ESTÚDIO, muito inocentemente dirigi-me a eles, apresentei-me e perguntei se era ali o estúdio da Praça, ao que eles responderam afirmativamente, dizendo que íamos (eu mais a equipa do Hóquei Académico de Cambra) entrar na 1ª parte, pouco depois do início do programa, e encaminhou-nos para o interior. Mais tarde vim a perceber que esse senhor que falou comigo era o realizador do programa. Vedetismo? Além de não haver tempo para isso porque o trabalho é muito, não "encaixa" no perfil daquelas pessoas.
E assim, descemos para os camarins, onde encontrei a Joana (uma das produtoras do programa, que me tinha contactado para a nossa incursão), que veio cumprimentar-me como se já nos conhecêssemos há algum tempo (1semana? se calhar nem tanto) e indicou-nos uma sala comprida, onde os atletas poder-se-iam equipar. Uma sala com 3 varões de roupa enormes (daqueles idênticos às lojas) onde repousava todo o tipo de vestuário. A desarrumação reinava na sala e novamente as instalações estavam degradadas com uns estores partidos outros desengonçados, será que ao final de uma semana não haverá ninguém capaz de dar uma vista de olhos e pelo menos tentar organizar as coisas?
Enquanto os atletas se equipavam fui com o meu pai até à caracterização para sermos maquilhados. Três senhoras simpáticas tratavam de outros convidados do programa, e enquanto esperava, chega a Sónia Araújo gravidíssima, dá um: "Bom dia!" no geral e naturalmente, cumprimenta cada um dos presentes com dois beijos. Vedetismo? Para quê, pergunto eu? Dá trabalho e passado uns tempos não interessa para nada.
Já maquilhado subi para o estúdio onde se faziam alguns ensaios de posições com outros convidados, entretanto o assistente de som veio à minha procura para me colocar o microfone de lapela (confesso-vos que me senti como uma mulher a ostentar uma jóia de ouro ao pescoço...afinal de contas, não é todos os dias (por enquanto) que temos um microfone de 3500€ connosco). Já de microfone estava pronto para apresentar o programa, mas não, ainda há um longo caminho até ter tamanha responsabilidade.
Passado um pouco o assistente de realização, um pouco autoritário (mas mais tarde percebi que fazia parte da função, pois tem de cumprir o horário à risca) chamou-nos para ensaiarmos a entrada dos jogadores.
Ensaio feito, eram 9h53, encostamo-nos no "backstage" do estúdio para que pudessem entrar os figurantes (aquelas pessoas que estão no público são contratadas, estão a receber por estarem a desempenhar aquela função). As 10horas estavam muito perto, entra o José Malhoa e as suas partners (diga-se de passagem, não ficavam a dever nada à natureza, mas muito à maquilhagem). A Sónia, junto ao assistente de som, lia pela última vez os cartões com o alinhamento do programa e veio falar comigo a combinar os pormenores da entrevista.
Para mim, nada daquilo era novidade, mas gostei de estar ali, a observar cada pormenor, cada um concentrado a fazer o seu melhor. Modéstia à parte, não estava nervoso. Porquê? Não sei explicar... mas respondo-vos com uma pergunta: Quando estão a fazer algo de que gostam (cozinhar, praticar desporto, conduzir...) sentem-se nervosos? Aquilo é sem dúvida o que gosto, e esta experiência só me certificou ainda mais disso.

Ouve-se: 5...4...3...2... e começa o genérico do programa, seguido da música do Zé Malhoa no melhor do playback. Palmas, conversa com a Sónia, beijinho e até já, e a Sónia parte para o ponto seguinte do alinhamento: DIRECTO à feira da lixa com o Hélder Reis, mas entretanto o sinal de satélite, não ajudou e "foi-se ao ar", e a Sónia recebe a informação pelo auricular e sem se engasgar ou vacilar no discurso avança para o ponto seguinte: entrevista ao HAC, aqui convém salientar, que o previsto era eu e o meu pai entrarmos durante o directo e ficávamos já sentados. Mas sem directo, a Sónia resolveu muito bem o problema, chamando-me e apareci eu do meio das câmaras. Cumprimentei a Sónia com mais dois beijos, e aqui faço uma pausa na emissão, porquê cumprimentar outra vez a Sónia como se não tivesse estado com ela. Obviamente que os telespectadores fazem uma mínima ideia disso, podem não saber como acontecem as coisas, mas calculam.
A entrevista correu pelo melhor, senti que nos ajudamos parte a parte, a Sónia a colocar a questão e eu a responder mas a deixar sempre algo pendente para a questão seguinte o que facilita sempre a função do interlocutor. Palmas, e agradecimentos, e segue o programa para a ginástica, que contou com a participação dos nossos atletas. 10h30 saio do estúdio, não sem antes agradecer e entregar o microfone ao assistente de som e vou novamente até à caracterização, que por esta altura estava cheia, retirar a maquilhagem. Para não esperar muito pergunto onde estão os toalhetes desmaquilhantes e retiro a base. Afinal, se nos ajudarmos mutuamente só facilita o trabalho uns dos outros.
Feito isto, fui ao encontro da Joana (produtora) que me deu os parabéns e disse ter corrido muito bem, e pedi-lhe se me poderia mostrar a régie, ao que ela me respondeu afirmativamente, e seguimos de novo para o piso do estúdio mas para uma sala contígua e aí pude consolar-me, estava no paraíso. Os técnicos de som mais uma vez muito simpáticos, com um olho no monitor (ou não fosse o programa em directo), e outro a olhar para mim, a perguntar o que tinha achado e se queria saber alguma coisa. Coloquei as minhas questões, que agora não interessam nada e fiquei ali a ver o programa até ao intervalo. Quando soou o separador sonoro da RTP, notou-se um respirar fundo colectivo, um "desprender" de concentração. E ouvia-se as primeiras vozes, da coordenadora do programa aborrecida por naquele dia tudo avariar (referindo-se aos problemas com o directo do Hélder). E novamente saltou à vista os meios arcaicos de que dispõem, uma mesa de mistura de video XPTO, mas as televisões de visionamento, antiquadas e mal acomadadas. A superficie de trabalho pequena para a quantidade de ferramentas necessárias.
Fui abordado pelo responsável de mistura de imagem (que segue as ordens do realizador) que mais uma vez parabenizou o projecto, e disse que tinha gostado muito do projecto e das reportagens anteriores.
Eram 11h15, quando saí do edifício acompanhado pela Joana, ainda abusei um pouco em pedir para ir ver o estúdio de informação no edifício ao lado, mas ela como sempre atenciosa não disse "Não", foi ver se tinha alguém das relações públicas, porque ela obviamente não podia deixar o programa, mas não foi possível o que só vem abrir de novo aqueles portões para a minha visita.
No final de contas, que já vou longo e o satélite pode falhar, foi mais uma experiência que como todas as outras me enriqueceu, e que de certo contribuiu para a minha formação televisiva!
Um bem-haja a Todos!

Beijos e Abraços,
Pedro Moreira

Desafio o Pedro

Gostava que o Pedro, nos descrevesse as experiências vividas especialmente de bastidores, nesta sua incursão no mundo da TV. Como são as pesssoas, os camarins, os espaços da Técnica, enfim, um mundo de pormenores que ele nos poderá dar a conhecer pelas experiencias recentes vividas.
Aceitas o repto?

"Partido" Missão Minho - Camilo Castelo Branco vs. Manuel Monteiro




O post que segue não versa directamente sobre política mas, outrossim, sobre uma análise de como tudo na política se repete... mais cedo ou mais tarde.

Li hoje na blogosfera que Manuel Monteiro se prepara para ser o candidato do "partido" Missão Minho às legislativas de 2009. Até aqui nada de estranhar.

Como primeira proposta arrojada, Manuel Monteiro propôs ao "tal" Sócrates, e cito, «isolar Braga do resto do país»!!!

Mais acode ao "tal" Sócrates que crie em Braga - e cito novamente - «uma zona franca interdita aos bancos, às instituições financeiras, aos especuladores, aos que lavam dinheiro. Proponho uma zona franca para os empresários, seja qual for o seu sector de actividade, cuja vontade esteja associada ao desenvolvimento da região.».

Manuel Monteiro que em tempos desceu à "capital", refugiado agora pelo Alto Minho fez-me recordar um famoso personagem Camiliano, de seu nome Calisto Elói de Silos e Benevides de Barbuda... sem mais!!!

Deixo-vos um trecho de um dos mais notáveis livros da literatura portuguesa, escrito em 1845 (!!!) e, ao que me parece, descreve, maravilhosamente, o actual e "modernaço" Manuel Monteiro. Cá vai:


«Em suma, Calisto era legitimista quieto, calado, e incapaz de empecer a roda do progresso, contanto que o progresso não lhe entrasse em casa, nem o quisesse levar consigo.

Prova cabal de sua tolerância foi ele aceitar em 1840 a presidência municipal de Miranda. Na primeira sessão camarária falou de feitio e jeito que os ouvintes cuidavam estar escutando um alcaide do século XV levantando do seu jazigo da catedral. Queria ele que se restaurassem as leis do foral dado a Miranda pelo monarca fundador. Este requerimento gelou de espanto os vereadores; destes, os que puderam degelar-se, riram na cara do seu presidente, e emendaram a galhofa dizendo que a humanidade havia já caminhado sete séculos depois que Miranda tivera foral.

– Pois se caminhou – replicou o presidente – não caminhou direita. Os homens são sempre os mesmos e quejandos; as leis devem ser sempre as mesmas.

– Mas… – retorquiu a oposição ilustrada – o regímen municipal expirou em 1211, senhor presidente! V.ª Ex.ª não ignora que há hoje um código de leis comuns de todo território português, e que desde Afonso II se estatuíram leis gerais. V.ª Ex.ª decerto leu isto…

– Li – atalhou Calisto de Barbuda – mas reprovo!

– Pois seria útil e racional que V.ª Ex.ª aprovasse.

– Útil a quem? – perguntou o presidente.

– Ao município – responderam.

– Aprovem os senhores vereadores, e façam obra por essas leis, que eu despeço-me disto. Tenho o governo de minha casa, onde sou rei e governo, segundo os forais da antiga honra portuguesa.

Disse; saiu; e nunca mais voltou à Câmara.»


Actual, não?

P.S.: Quem acha que o "Manel" vai acabar como o Calisto a governar lá a casa? Assim deixe a mulher!

A RAINHA


Proclamei-te rainha.
Há-as mais altas do que tu, mais altas.
Há-as mais puras do que tu, mais puras.
Há-as mais belas do que tu, mais belas.
Mas tu és a rainha.
Quando vais pela rua,
ninguém te reconhece.
Ninguém vê a tua corda de cristal,
ninguém repara
na alfombra de ouro rubro
que pisas ao passar,
a alfombra que não existe.
E, quando surges,
todos os rios marulham
no meu corpo, os sinos
abalam o céu,
e um hino enche o mundo.
Apenas tu e eu,
apenas tu e eu,
meu amor,
o escutamos.

Pablo Neruda

Pedro

O Pedro esteve hoje no programa televisivo, Praça da Alegria, na RTP1. Perguntarão vocês, porque é que ele ainda não foi à SIC? Eu responderei por ele mais adiante.
Para nós já não causa surpresa a dimensão intrínseca, áudio visual que este pequeno grande homem , possui, mas nós que o conhecemos desde miúdo e acompanhamos a sua evolução queremos dele mais, e este mais, é que ele só mostra ainda a ponta do iceberg que há em si.
Gostei muito da tonalidade vocal, da volumetria respiratória , do seu “look” politicamente correcto para aquele programa e da tonalidade do vestuário que tenho a certeza foi escolhido a pensar nos fotogramas e na qualidade da imagem que ia transmitir.
Gostei também da forma despretensiosa, apesar de “profissional” com que ele dá a conhecer a sua actividade e da forma como ele colabora numa associação da sua terra e a projecta para o mundo.
O Pedro, saberá também lidar com as luzes da ribalta, com a inveja dos medíocres e com os dissabores que o sucesso arrasta, mas o que ele sabe e saberá é que poderá contar com todos aqueles que lhe são mais próximos e dos fãs, nos quais eu me incluo. Por isso apenas te podemos dizer: - Continua, Pedro, aquilo que te poderá parecer o máximo hoje, é apenas um pequeno passo, para o potencial que tens dentro de ti.
E agora vou dar a resposta, pela razão é que ele ainda não foi convidado para a SIC. É que o Ti Balmesão já avisou o Rodrigo Guedes de Carvalho, que o Herman José lhe tinha dito que havia um rapaz de seu nome Pedro, que ia ser o futuro pivot da SIC e eles estão à espera que o Pedro acabe o estudos, para mudar o estúdio para Carnaxide. Et, voilá …
Para terminar, desculpem este atrevimento, mas o que fazem as raparigas deste país? Andam todas a dormir…? É que o Ronaldo à beira do Pedro, nem para os calcanhares. Mexam-se meninas…depois não digam que não avisei.

Eu quero ir pr'a ilha....

Numa campanha de marketing para incentivar o turismo na região, o governo do Estado de Queensland, na Austrália, está a oferecer aquele que considera "o melhor emprego do Mundo": ficar responsável por uma ilha paradisíaca. O local de trabalho é a ilha Hamilton, onde se encontra o maior recife de coral do mundo, que abriga um complexo e diverso ecossistema. A vaga é para um contrato de seis meses e o salário de 75 mil euros. Numa altura de crise mundial parece uma proposta bem interessante.
O governo do Estado de Queensland esclarece que o candidato não precisa de qualificações académicas, mas apenas saber mergulhar, nadar e ter espírito aventureiro. Na ilha de Hamilton, o escolhido terá acomodação gratuita numa casa de três quartos com vista para o mar, além de um buggy para transporte na ilha. Além das tarefas rotineiras, o “empregado” também deverá manter blogs, diário de fotos e vídeos sobre o trabalho. Os candidatos devem preencher uma ficha de inscrição no sítio http://www.islandreefjob.com/en/ e enviar um vídeo de 60 segundos para participar do processo de selecção, que culminará com uma entrevista. As inscrições estão abertas até 22 de Fevereiro e o nome do eleito será anunciado no dia 6 de Maio. O início de funções está agendado para o início de Julho. Uma oportunidade que ninguém deve deixar escapar!

Anedota

Problema de matemática
José Sócrates, numa das suas múltiplas visitas a escolas, numa delas considerada escola-modelo onde foi distribuir uns computadores aos professores, resolve pôr um problema às criancinhas.(Desta vez, parece que não houve casting prévio...)
- Meninos, tenho um problema para vocês resolverem. Quem acertar na solução ganha um computador que eu ofereço!!!- Então, é assim. Um avião saiu de Amesterdão com uma velocidade de 800 km/h; a pressão era de 1.004,5 milibares,a humidade relativa era de 66% e a temperatura 20,4 ºC. A tripulação era composta por 5 pessoas, a capacidade era de 45 lugares para passageiros, a casa de banho estava ocupada e havia 5 hospedeiras, mas uma estava de folga.
- A pergunta é... Quantos anos tenho eu? Os alunos ficam assombrados.O silêncio é total. A professora fica estupefacta.Então, o Joãozinho, lá no fundo da sala e sem levantar a mão, diz de pronto:
- 50 anos, senhor engenheiro!José Sócrates surpreendido fita-o e diz:- Caramba! Acertaste em cheio. Vou dar-te o computador! Eu tenho mesmo 50 anos. Mas como encontraste esse número?E Joãozinho diz:
- Bem, foi muito fácil. Foi uma dedução lógica, porque eu tenho um primo que é meio parvo, e tem 25 anos...

Ronaldo no topo do Mundo!

Hoje é um dia de orgulho para nós, portugueses! Cristiano Ronaldo elevou o nome do nosso país nos quatro cantos do Mundo, ao ser coroado como o melhor jogador do planeta pela FIFA, um prémio inteiramente justo depois de tudo o que o madeirense fez nos relvados em 2008. É verdade que na segunda metade do último ano, o génio do astro do Barcelona, Messi, um dos cinco jogadores nomeados pelo organismo que tutela o futebol mundial, encantou os adeptos do futebol, mas a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim pela selecção da Argentina foi muito pouco para ofuscar a conquista da Premier League, Liga dos Campeões e Mundial de Clubes por parte do extremo do Manchester United. Apesar do lóbi hispânico ainda ter chegado a assustar, seria uma tremenda injustiça não ver o puto maravilha receber o prémio FIFA das mãos do Rei Pelé na gala realizada em Zurique, na Suíça, onde está o nosso Joninho, a quem aproveito para enviar um grande abraço. Cristiano Ronaldo tornou-se assim no segundo jogador português, depois de Figo, em 2001, a ser eleito o Melhor Jogador do Mundo, e também no segundo jogador da história a vencer a Bola de Ouro, Bota de Ouro e Prémio FIFA no mesmo ano. O fenómeno brasileiro Ronaldo, em 1997, havia sido o único até hoje a fazer o "tri".

Classificação final:
1. Cristiano Ronaldo 935 votos
2. Messi 678
3. Fernando Torres 203
4. Kaká 183
5. Xavi 155

Um cheirinho a Carnaval!



Com o Carnaval ai à porta deixo aqui uma canção tradicional brasileira (Fundo de Quintal - A batucada dos nossos tantãs) para alegrar os vossos próximos dias. Uma homenagem também para o nosso Vasco, que este ano vai ser Rei(s) na bateria da escola de samba "Costa de Prata", em Ovar! Dancem! Viva o ritmo! :) Beijos e abraços

Felicidade

Há gente muito estúpida!

Há pessoas muito pouco inteligentes. Considerando que o aporte genético e o ambiente familiar foram menos propícios ao desenvolvimento cognitivo, agora, com alguma rectaguarda financeira, podiam investir na própria formação e no empowerment de algumas competências pessoais e sociais,...mas, não...preferem dar à lingua e adquirir bens completamente desadequados. Numa atitude de pura inveja de quem conseguiu tirar um curso superior, vão para a rua e disparam agressões verbais sobre os "doutores que têm a mania", sem ter em conta de quem, verdadeiramente, se trata.
Acreditem que não tenho pena destas pessoas. Se quisessem, neste momento das suas vidas, também poderiam saber mais, saber-ser mais e saber-estar mais. Se não querem ser melhor, é porque não querem. Não são espertas o suficiente para querer mais de si próprias e, como tal, é mais fácil falar dos outros...
Sabem que mais, "Nivea" é o melhor remédio para a dor de cotovelo!É só aplicar na zona!
Pronto, já desabafei!
Beijocas!

ECLIPSE


Nunca desista de uma grande amizade ou um grande amor,
só porque a distância os separou;
seja paciente como o sol e a lua pois
quando se encontram formam um dos fenómenos mais belos do universo,
o ECLIPSE

Sabedoria Popular


Quem te avisa, amigo/a é...
1) Em Janeiro sobe ao outeiro; se vires verdejar, põe-te a cantar, se vires Sócrates, põe-te a chorar.
2) Quem vai ao mar avia-se em terra; quem vota Sócrates, mais cedo se enterra.3) Sócrates a rir em Janeiro, é sinal de pouco dinheiro.
4) Quem anda à chuva molha-se; quem vota em Sócrates lixa-se.
5) Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão; parvo que vota em Sócrates, tem cem anos de aflição.
6) Gaivotas em terra temporal no mar; Sócrates em Belém, o povinho a penar.
7) Há mar e mar, há ir e voltar; vota Sócrates quem se quer afogar.
8) Março, marçagão, manhã de Inverno tarde de Verão; Sócrates, Soarão, manhã de Inverno tarde de inferno.
9) Burro carregando livros é um doutor; burro carregando o Sócrates é burro mesmo.
10) Peixe não puxa carroça; voto em Sócrates, asneira grossa.
11) Amigo disfarçado, inimigo dobrado; Sócrates empossado, povinho atropelado.
12) A ocasião faz o ladrão, e de Sócrates um aldrabão.
13) Antes só que mal acompanhado, ou com Sócrates ao lado.
14) A fome é o melhor cozinheiro, Sócrates o melhor coveiro.
15) Olhos que não vêm, coração que não sente, mas aturar o Sócrates, não se faz à gente.
16) Boda molhada, boda abençoada; Sócrates eleito, pesadelo perfeito.
17) Casa roubada, trancas na porta; Sócrates eleito, ervas na horta.
18) Com Sócrates e bolos se enganam os tolos.
19) Não há regra sem excepção, nem Sócrates sem confusão. 

A VIDA


" A vida é uma peça de teatro que não permite ensaio. Por isso cante, chore, dançe, ria e viva
intensamente antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.


Charlie Chaplin

A gripe em Portugal

in "Mini-Mulas"

Barbie


Anedota

Apresenta-se no palco um homem com um crocodilo. 
Depois de agradecer os aplausos, o homem pega num pau, dá uma  cacetada na cabeça do crocodilo e este abre a boca.
O homem desaperta a braguilha, ajoelha-se e coloca o pénis na  boca do crocodilo. 
Começam a rufar os tambores e o público faz silêncio total. 
O homem pega novamente no pau e dá segunda cacetada na cabeça  do crocodilo.
Este começa a fechar a boca lentamente. 
- Uaaahhh!!! - Ouve-se a assistência.
O crocodilo, quando está quase a fechar a boca totalmente,  pára!!!
Na assistência o silêncio é geral. Apenas se ouvem o rufar dos  tambores.
O homem dá uma terceira cacetada na cabeça do crocodilo e este  abre totalmente a boca. 
O público explode em aplausos e a orquestra começa a tocar.
O homem põe-se de pé, aperta a braguilha e num tom desafiador  pergunta à assistência:
- Alguém é capaz de fazer isto? 


Responde uma loira no meio da assistência:
- Eu faço!!! Só não gosto que me batam na cabeça.

Mail da LC

"No women, no cry" de luto!



O compositor Vincent Ford, autor de "No Woman, No Cry", clássico do reggae consagrado na voz de Bob Marley, morreu na Jamaica, aos 68 anos. A canção, que surgiu no álbum "Natty dread", lançado por Marley em 1974, foi inspirada pelo gueto de Trench Town, em Kingston, onde Marley e Ford viveram nos anos 1960. Ford recebeu os créditos pela canção, mas alguns críticos defendem que foi Marley que a escreveu e concedeu a Ford a autoria para ajudá-lo a sustentar-se com a renda de royalties. Recorde-se que Marley, ainda hoje considerado um dos heróis nacionais mais adorados da Jamaica, morreu de cancro em Miami em 1981 com 36 anos.

NECESSITAMOS


Tudo o que necessitamos é de um ouvido que escute, um olho que veja, e
SOBRETUDO UM CORAÇÃO QUE SINTA

Sem comentários

SONHAR


Eu gosto de sonhar...

Na terra dos sonhos, podemos sonhar,

podemos ser quem um dia gostavamos

de ter sido ou mesmo apenas em sonhos!

Eu gosto de sonhar, e tu?

TEMPO


Toda a gente tem o tempo, por igual.

Ninguém tem mais nem menos, que 24 horas por dia.

A diferença é que cada um faz o seu tempo.

Precisamos de saber aproveitar cada momento, porque...


" A vida é aquilo que acontece enquanto fazemos planos para o futuro"


John Lennon

Adoro esta história

Era uma vez uma velhinha que sabia andar de moto.

Todo dia ela passava pela fronteira montada na motocicleta, com um bruta saco atrás. O pessoal da alfândega (tudo malandro velho) começou a desconfiar da velhinha. Um dia, quando ela vinha na moto com o saco atrás, o fiscal da alfândega mandou ela parar.

A velhinha parou e então o fiscal perguntou assim para ela:
- Escuta aqui, vovozinha, a senhora passa todo dia por aqui, com esse saco aí atrás. Que diabo a senhora leva nesse saco?

A velhinha sorriu com os poucos dentes que lhe restavam e mais os outros, que ela adquirira no odontólogo, respondeu:
- É areia!

Aí quem sorriu foi o fiscal. Achou que não era areia nenhuma e mandou a velhinha saltar da moto para examinar o saco. A velhinha saltou, o fiscal esvaziou o saco e dentro só tinha areia.

Muito encabulado, ordenou a velhinha que fosse em frente. Ela montou na moto e foi embora, com o saco de areia atrás.

Mas o fiscal ficou mais desconfiado ainda. Talvez a velhinha passasse um dia com areia e no outro com muamba, dentro daquele maldito saco.

No dia seguinte, quando ela passou na moto com o saco atrás, o fiscal mandou parar outra vez. Perguntou o que ela levava no saco e ela respondeu que era "areia, uai!". O fiscal examinou e era areia mesmo. Durante um mês seguido o fiscal interceptou a velhinha e, todas as vezes, o que ela levava no saco era areia.

Diz que foi aí que o fiscal se chateou:
- Olha, vovozinha, eu sou fiscal da alfândega há mais de 40 anos.

Manjo essa coisa de contrabando pra burro. Ninguém me tira da cabeça que a senhora é contrabandista.
- Mas no saco só tem areia! - Insistiu a velhinha e já ia tocar a moto, quando o fiscal propôs:
- Eu prometo à senhora que deixo a senhora passar. Não dou parte, não apreendo, não conto nada a ninguém, mas a senhora vai me dizer: qual o contrabando que a senhora está passando aqui todos os dias?

- O senhor promete que não me prende ? Quis saber a velhinha.

- Juro!!! Respondeu o fiscal.

- É moto!!!

Tempo perdido

“O tempo que você gosta de perder não é tempo perdido”

SONHOS

Se os seus sonhos estiverem nas nuvens, não se preocupe,
pois eles estão no lugar certo; agora construa alicerces.

Mail da CM


 

 

 

2009

SERÁ O ANO DO CONSUMISMO


ALEGRE-SE! 

Segundo um dos mais renomeados especialistas em economia e tendências do consumidor devido à actual crise económica e financeira mundial, 2009 será o ano do...

 

C O N S U M I S M O



                  Pois você terá que ficar (em bom castelhano) :


CON SU MISMO CARRO

CON SU MISMO SALÁRIO
 

CON SU MISMO IMÓVEL


CON SU MISMO VESTUARIO
 

CON SU MISMO PAR DE SAPATOS


E SOMENTE SE DEUS QUISER...

CON SU MISMO TRABALHO